Terreiro Pai luis oxum e oxossi

PRETO-VELHO

preto velho

preto velho

 

PRETO-VELHO

 

Um galhinho de arruda

A vovó me deu

Um galhinho de arruda

Pra me proteger

Eu agradeço a essa linda Preta Velha

Um galhinho de arruda

Ela me ofereceu

Eu agradeço a essa linda Preta Velha

Pois em suas orações

Ela nunca me esqueceu

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

Preto Velho

Vem de Minas

Caminhou o ano inteiro

Carregou sete calungas

Para salvar o Terreiro

Ê ê ê ê

Ê ê ê a

A banda é boa

Banda de Minas Gerais

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

Benedito é Preto, calunga

Eu também sou Preto, calunga

Ora viva os Pretos, calunga

Eu também sou Preto, calunga

A minha Terra é de Preto, calunga

Eu também sou Preto, calunga

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

Sou Preto, sou Preto,

Sou Preto só na cor

Na alma, na alma

Sou filho de Nosso Senhor

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

A fumaça do cachimbo da vovó

Sobe bem alto

Só não ver quem não quer

O cachimbo da vovó tem mironga

Na barra da saia

Na sola do pé

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: